Cartão de crédito: saiba como usar de forma segura e consciente

Útil, prático, de fácil acesso. O cartão de crédito é uma ferramenta valiosa para obter empréstimo sem burocracia. É justamente por conta dessas características que muitos se atrapalham ao usá-lo, cometendo o erro de considerar o limite do cartão como uma espécie de complemento de renda.

Se bem utilizado, o cartão de crédito é uma ferramenta que ajuda o cliente. Comprar no cartão traz uma série de vantagens, que vão desde a facilidade para parcelar compras até o acúmulo de pontos que podem ser trocados por passagens aéreas, por exemplo.

Vale atentar, porém, para algumas dicas que evitam o endividamento provocado pelo uso indiscriminado. “O consumidor tem de analisar, não comprar por impulso, planejar bem seus compromissos e suas compras”, aconselha Ricardo Vieira, diretor-executivo da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs). Vieira dá outro conselho: pagar sempre o valor total da fatura, evitando, assim, entrar no rotativo. “Se pagar no vencimento, não tem juro nenhum. Para isso, precisa planejar bem as compras. Se for parcelar, analisar se aquela parcela cabe no orçamento”, ressalta Vieira.

Desde 2017, novas regras para operação do serviço de cartão de crédito ajudam o consumidor a não cair na tentação de fazer o pagamento mínimo e deixar para quitar a dívida depois. “Se chega uma fatura hoje e o consumidor não consegue pagar integralmente, só pode ficar no rotativo por 30 dias. Ao final desse período, ele precisa quitar a dívida. Ou seja, o rotativo é para ser usado em condições emergenciais. Se não tem condições de pagar tudo, pode verificar na própria fatura que os emissores oferecem alternativas para parcelamento em condições bem mais vantajosas do que as do rotativo”, afirma Vieira. Para evitar esse tipo de problema, o próprio cartão pode ser um aliado, pois ajuda no planejamento das finanças. “Ele concentra todas as compras que você faz durante o mês em um dia escolhido pelo consumidor como o melhor para ele pagar as suas contas, normalmente quando recebe os salários”.

Além de planejamento financeiro, o usuário do cartão também tem de atentar para algumas recomendações importantes de segurança listadas por Vieira: “Não guardar o cartão junto com a senha na carteira, não emprestar o cartão para terceiros, saber que nenhum banco ou emissor de cartão manda alguém buscar o cartão na sua casa. Isso é característica de fraude. Se você for assaltado, se alguém telefonar para entregar o cartão, ligue para a sua central, o número normalmente está no verso do cartão. Denuncie ou peça o bloqueio imediato do plástico”.

Fonte: Febraban

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.